sexta-feira, 26 de março de 2010

Meu Mundinho.


A chuva forte lá fora, o vento parecendo furioso, as nuvens carregadas cobrindo o céu, o relógio incomodando enquanto o ponteiro marca cada segundo parecendo arrastar-se, a musica tocando em baixo volume no som ao lado, a porta fechada, a luz apagada, as pessoas seguindo lá fora, e eu, presa mais uma vez na minha cabeça, nos meus pensamentos, me recusando a sair da minha bolhinha imaginária onde tudo parece mais fácil.

Bem diferente do outro lado, aqui, os fatos fazem completamente sentido; tudo acontece conforme eu sempre quis. Adoraria me esconder em alguma das minhas ilusões e deixar todos acreditarem que não sei mais como encontrar a saída. Queria me perder dentro dessa minha realidade inventada.

Foi criada no meu inconsciente, em uma época difícil onde eu precisava me refugiar; mas já parece tão real...Escuto gritos no meu quarto vazio, estão tentando me trazer de volta. Nada mais importa se insisto em fugir de mim. E assim, aguardar pelo fim dessa história será bem mais simples. Um dia, o autor vai finalmente cansar de escrevê-la e eu não precisarei me despedir de nada nem ninguém.

Enquanto tudo permanecer igual, eu estarei presa em mim.

12 comentários:

Srtª Ivie Less.... disse...

Noss...........meu dell'x niky esse texto faz vx parecer uma pessoa mto depressiva, triste, "gótica" credo ui. . . fika assim naum amiga isso vai passar se presizar de alguém tôh aqi ok ^^ bjoxxx Te dol´lúh mto'! ^^

Betty Gaeta disse...

Vc escreve coisas muuuuuuuuuuito tristes! Que tal armar um sorriso e enfrentar a vida de uma maneira diferente?
Bjkas

Raphael Trew disse...

As vozes lá fora nos chamam, pois já estamos muito tempo presos em nos mesmos e sentindo nossa falta, clamam por nos.
Pessoas que sem saber nos ajudarão a nos colocar aqui dentro.
Quando olhamo para fora, vemos que nosso mundo já está pequeno, que já não nos protege como antes.
Desejamos que a nossa história acabe, mais no fundo queremos apenas que ela siga de uma maneira diferente, que o mundo lá fora seja um pouco mais parecido com o nosso, para podermos finalmente habitado.
Queira conhecer o nosso mundo, para poder realmente saber o que falar para nos.

* Gil * disse...

olá...
que legal esse texto,assim como o texto sonhos e nada poderia fazer...muito bom!

teu lay é lindo...parabéns!

Yordan Cavalcanti disse...

Nossa
adorei esse layout do seu blog
muito bom mesmo

onde c arrumou?

boa sorte

Vinícius disse...

As composições do renato russo são muito boas!!
texto legal parabens.
to seguindo!
;*

http://silly--things.blogspot.com/ comenta!? segue!? ;D

Marcos Felipe disse...

O kra era d+ msm.
Deixa saudades até hj...

Daniele disse...

É um eterno poeta o Russo..
Muito legal você ter escrito isso..
Parabéns blog ótimo
Bjins xD

quaseadolescentes - disse...

Uma pena o cara ter morrido , divo total <3

Mayra Thaís disse...

ótimo texto, gostei muito! seguindo :)

Brena disse...

aaiin amiigã mais uma vez eu ak e o pior de td é q dessa vez por incrivel q pareça ñ sei o q te dizer!!!
na vdd eu qria dizer uma coisa mais ñ me sinto no direito de dizer!!
mais olha coisas ruins sempre acontecem,não deixa q isso te consuma...levanta a kabeça...segue seu caminho!!
eu vou tah sempre ak pra te ajudar!!
qndo precisar é só griitar!!!
bjx*--*

*Marcela Lima disse...

Parabéns! Apesar de triste, você consegue transmitir exatamente a melancolia de querer fugir do mundo, de querer ver um fim mais fácil e mais rápido. E isso é exatamente, se fosse traduzir em palavras, o que sentimos muitas vezes (pelo menos eu).