domingo, 20 de janeiro de 2013

*-*"

Isso, menina, deixa o vento tocar o teu rosto, fecha os olhos e gira como se ninguém ao redor pudesse achar isso meio bizarro ou absurdo. Sai girando sem se importar! Mergulha em bem mais que sete ondas, esquece essa história de pular, você sabe que tá na hora de viver então chega de fugir, cai de cabeça, se machuca mesmo, mas levanta, sorri do caldo e encara a próxima onda, pronta pra repetir tudo de novo. Começa a sentir orgulho de si, menina, você tem um lado bom grande demais pra ser desperdiçado nessa amargura de sentir a intensidade da vida, aprende a ser mais sutil, eu te ajudo se quiser. Segura minha mão! Vem dançar comigo, menina! Eu ponho 'Los Hermanos' se você quiser, mas você precisa cantar comigo como quem expulsa os demônios, precisa me mostrar mais desses sorrisos, chorar se der vontade, mas chorar da emoção de se sentir esvaziando as dores, as mágoas, os machucados. Eu preciso disso, menina, preciso te ver gargalhando feito criança boba, com os olhos apertados pelo sorriso e as covinhas a amostra pra quem quiser ver, pra quem quiser constatar a veracidade de quem é feliz. Vai, menina, vai sozinha ou vem comigo, você decide a melhor forma, mas não foge mais de ser você, não foge de deixar o mundo em alarde pela beleza gritante de quem finalmente aprendeu a viver. Olha o céu, menina, tá tudo tão azul!

Um comentário:

Lane disse...

"Começa a sentir orgulho de si, menina, você tem um lado bom grande demais pra ser desperdiçado nessa amargura de sentir a intensidade da vida, aprende a ser mais sutil, eu te ajudo se quiser. Segura minha mão!"

Que texto mais lindinho, gostei *-*

Estou te seguindo, bjs :*

http://corujaessencia.blogspot.com.br/